Com 21 anos de criação, Semana Nacional do Trânsito sublinha a urgência para a redução das imprudências


Diretran apresentou relatório consistente, com trabalho de janeiro a meados de agosto

O coral de vozes e opiniões é uníssono quando o assunto é segurança no trânsito. Todo mundo levanta a bandeira da paz nas ruas, avenidas e nas rodovias estaduais e federais, contudo, na hora de agir, não é bem assim que a banda toca. E para tornar prático aquilo que se prega por motoristas e pedestres em todos os rincões do Brasil, a Semana Nacional do Trânsito começou a desembrulhar sua programação nesta terça-feira (18 de setembro), data da abertura oficial, com seguimento da agenda até dia 25 deste mês, a partir de panfletagem, Pista Educativa, blitzes educativas, palestras e educação em diversos pontos de Lages. O Calçadão da Praça João Costa serviu de testemunha do empenho do Poder Público municipal para provocar a autocrítica na comunidade e sensibilizar a população para que colabore na diminuição dos índices de acidentes dentro e fora da cidade. A Lei federal nº: 9.503 institui o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que no dia 23 de setembro comemora 21 anos.

As cidades brasileiras cresceram substancialmente. Lages conta com uma frota de mais de 109 mil veículos com uma população aproximada de 170 mil habitantes, uma desproporção real. “O Brasil tem dimensões continentais e a infraestrutura não acompanhou este crescimento. Em Lages, estamos reforçando a fiscalização com dois radares portáteis, novas 23 pavimentações asfálticas e outras em andamento, e estamos incrementando a sinalização, tudo com a intenção de aprimorar as condições de circulação de carros e sua organização”, avisa o secretário de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi. Na ocasião, o Município entregou à Polícia Militar (PM) o radar portátil a ser usado na fiscalização de velocidade em Lages. O segundo aparelho será utilizado pela Diretran, no princípio em caráter educativo nesta Semana do Trânsito.

Na solenidade de abertura foi apresentado o relatório de ocorrências atendidas pelos agentes da Diretoria de Trânsito (Diretran) entre 1º de janeiro e 15 de agosto, registradas em Livro Parte. As principais informações foram expostas pelo agente de autoridade de trânsito, Abel Nunes de Oliveira, lembrando que os agentes estão chegando aos oito anos de atividades em Lages diante da criação do cargo específico. “Em breve deveremos ter um sistema novo ao lado da Polícia Militar, e estes nossos dados poderão ser computados praticamente de forma diária”, pontua Abel Nunes. O hino nacional brasileiro foi executado na abertura, pela Banda do 1º Batalhão Ferroviário (BFv). Alunos do curso de street dance da Escola de Artes Elionir Camargo Martins apresentaram suas danças ao público que prestigiava a cerimônia.

Diretran: lavrados mais de 3.350 autos de infração em 2018

Os dados de trabalho da Diretran são os seguintes:

– Lavrados 3.358 autos de infração referentes à fiscalização pelos agentes para coibir infrações

– Removidos 306 veículos ao pátio como medida administrativa a fim de solucionar irregularidades

– Recolhidos 18 documentos, entre os quais Certificado de Licenciamento Anual (CLA) por irregularidades, para apresentação posterior do veículo regularizado, e Carteira Nacional de Habilitação (CNH0

– 44 abordagens de veículos irregulares, em atitude suspeita, casos de embriaguez, mal estado de conservação e veículos abandonados

– 201 atendimentos a denúncias de estacionamento irregular

– 26 ocorrências de acidentes e outras situações com prestação de primeiros-socorros

– 40 ocorrências em que houve ameaça, tentativas de intimidação, desobediência, desacato e situações de risco aos agentes. Inclui-se, aqui, atendimento a brigas em frebte a escolas

– Atendimento a 230 ocorrências de intervenção em semáforos (problemas nos equipamentos ou manutenção)

– 22 ocorrências de risco em via pública causadas por óleo na pista, fiação eleétrica, buracos, pedras espalhadas, desmoronamento e animais mortos ou soltos na via, com isolamento de áreas de demais providências

– 44 intervenções em congestionamentos atípicos, causados por obstrução de via e por veículos com problemas mecânicos

– 24 reservas de vagas conforme ofício ou determinação da Diretran

– Atendimento a dez denúncias de reserva de vagas de estacionamento feitas por terceiros sem autorização

– 1.860 travessias escolares

– 236 ações de apoio a obras, serviços do Meio Ambiente, Semasa, Complexo Ponte Grande, Celesc e empresas de telefonia

– Apoio a 163 eventos, como carreatas, “bicicletadas”, passeatas, jogos, fechamento de vias, pedágios em semáforos, Festa do Pinhão, manifestações e procissões

– 87 atendimentos em apoio a acidentes de trânsito

– Repassadas 21 informações de sinalização irregular que comprometeram a fiscalização pelos agentes

– Presenciadas duas situações de brigas de trânsito, em que os agentes intervieram para acalmar os condutores

– 23 ocorrências de apoio a outras instituições de segurança pública, como polícias Militar e Civil e Bombeiros

É para chamar a atenção mesmo! 

Logo na chegada do Calçadão da Praça João Costa, sentido rua Nereu Ramos, o estande da Diretran oferece material educativo e estrutura administrativa para credenciamento de estacionamento para idosos e pessoas com deficiência, além de dicas na Pista Educativa montada em pleno Centro e exposição do radar portátil a ser usado em caráter educativo em 24 trechos de Lages. No estande do Sest Senat, os atendimentos oferecidos gratuitamente são de aferição de pressão arterial, teste de glicemia, avaliações odontológicas, orientações nutricionistas e sobre segurança no trânsito e entrega de panfletos. “Desde 1997, o período estabelecido entre 18 e 25 de setembro compreende a Semana Nacional do Trânsito, para melhoria da mobilidade urbana nas cidades brasileiras. Lamentável as estatísticas, 90% dos acidentes têm como causa a falha humana – imperícia, imprudência e desatenção e cada um de nós tem um papel determinante para virarmos este jogo”, aconselha o diretor de trânsito, Rogério Juary Gonçalves de Almeida.

 

Gente que morre, um pedaço da família destruído

As estatísticas entristecem a sociedade. “As notícias são ruins, infelizmente. Mais de 45 mil pessoas morrem a cada ano no Brasil em razão de acidentes de trânsito. É uma carnificina, e por vezes a população não tem noção da dimensão dos estragos provocados nas vias urbanas e rodoviárias. Grande parcela poderia ter sido facilmente evitada se tivéssemos educação. O trânsito é uma arma fatal quando mal aplicada. Todos deveram ter respeito à legislação, às autoridades e a própria vida. A Polícia Militar presta seus serviços diuturnamente, 365 dias por ano, na repressão e principalmente na prevenção e apoio para alcançarmos um trânsito mais solidário com a persistência no dia a dia”, avalia o comandante da 2ª Região de Polícia Militar (RPM), coronel Moacir Gomes Ribeiro, destacando o suporte da prefeitura. “Saliento o apoio incondicional da Diretran. O trânsito é hoje o nosso grande drama. Não há criminalidade ou violência que mate tanto. Perder alguém querido dó demais e é incansável fazer um trabalho de precaução contínua.”

A Semana do Trânsito é organizada e promovida pela Secretaria de Planejamento e Obras, juntamente à Diretran, com apoio das polícias Militar (PM), Civil e Rodoviária Federal (PRF), Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat) e Fundação Cultural de Lages (FCL). “A Semana do Trânsito significa uma parada na nossa rotina ao fazer uma reflexão sobre aquilo que nos afeta todos os dias, direta ou indiretamente, o trânsito, seja na condição de motorista, passageiro ou pedestre, que tenhamos uma conduta mais defensiva e reduzamos os indicadores de acidentes. Nossa atuação de polícia de ordem pública é fiscalizar”, frisa o comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel, Alfredo Nogueira dos Santos.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) está em vigor há mais de 20 anos e ainda há escorregadias por parte dos cidadãos, colocado vidas em xeque. “E as regras são claras. Não cabe às pessoas a alegação do desconhecimento da legislação, que tem de ser cumprida e quem não o faz arca com as consequências. Isto para a boa convivência na coletividade”, justifica o comandante.

Registro

Compareceram à solenidade, ainda, as seguintes autoridades: Gerente administrativo-financeiro da Diretran, Ivan Andrade Garci; gerente de Educação de Trânsito, Fátima de Souza; gerente de Processos, Simoni Schlichting Branco; superintendente da Fundação Cultural de Lages (FCL), Gilberto Ronconi (Giba); superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), Nilson Cruz; secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô (Tchá Tchá); chefe de Planejamento, Instrução e Ensino do 5º Batalhão de Bombeiro Militar (BBM), capitão Tadeu Pelozzi; auxiliar de Seção Mobilizadora do 1º BFv, cabo Furlan; diretor do Sest Senat, Renato Macedo, e o vereador Jean Pierre Ezequiel, representante da Câmara de Vereadores.

Puxão de orelhas

Obedecer as três cores dos semáforos, a faixa amarela nas calçadas, a vaga preferencial para idosos e pessoas com deficiência, se curvar aos limites de velocidade, dirigir sobriamente, dispensar o aparelho celular ao volante, dar seta nas conversões, obedecer às preferenciais, parar em frente à faixa de pedestre, não parar em fila dupla, respeitar rótulas e trevos, estacionar corretamente sem desperdiçar a vaga do outro. Não estacionar em local para motos, carros de emergência e oficiais e destinados a descargas, não ultrapassar em faixa contínua, não estacionar em esquinas, usar capacete, usar o cinto, não ter crianças pequenas na frente, não se maquiar ao volante, circular com o carro em dia, com documentos de habilitação e veiculares em ordem, transitar com veículo em boas condições, não usar a buzina à toa . A lista de regras é enorme, vai além das mencionadas, mas bem fáceis de cumprir. Basta ter bom senso, empatia, altruísmo e tolerância.

Fotos: Marcelo Pakinha

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *