Doenças dos animais podem ter origem em infecções da boca


Lages – 19/04/2018 – O cuidado da saúde dos pets passa, muitas vezes, pela necessidade de observar a boca deles, onde pode estar a origem de problemas que causam a inquietação dos animais, em razão de alguma patologia. O diagnóstico preciso deve ser de responsabilidade de profissionais especializados. De um sério problema bucal, como infecções periodentais, pode estar a origem de diversas outras patologias crônicas. E, quanto mais tempo ela permanece podem surgir tumores, problemas cardíacos, renais, respiratórios, entre outros.

O dono de um animal deve estar atento ao comportamento dos pets, especialmente, quando ele não se alimenta normalmente, e da boca, exala o cheiro ruim do hálito. O animal pode estar com uma simples dor de dente, inflamação nas gengivas, muito tártaro, ou outra complicação igualmente séria, como fístulas e tumores. Conforme explica o médico veterinário Cláudio, ao avaliar os dentes, observa-se o geral, para saber o animal não tem ouras complicações. Porém, não é fácil perceber se existe algum problema bucal. Cada cão ou gato, reage de forma diferente. “Muitas vezes é preciso recorrer à sedação e avaliar dente por dente, a gengiva, para entender o que pode estar causando distúrbios estranhos no organismo do animal”, salienta Cláudio.

No entanto, ocasionalmente, a partir do exame bocal, são descobertos problemas mais sérios. Normalmente as doenças periodentais vêm acompanhadas de diversas bactérias, e por consequência o surgimento de problemas em outros órgãos. Por outro lado, assim como os humanos, os pets também sofrem de dor de dente, e isso, às vezes, implica na retirada do dente, podendo, inclusive, até mesmo fazer tratamento de canal. Tais problemas podem ocorrer devido à alimentação, a base de restos de comida e doces. Uma ração apropriada favorece a diminuição de detritos em meio aos dentes e evita doenças. “Após o tratamento percebe-se que os animais se revigoram e se tornam mais ativos”, reforça o veterinário.

Prevenção

Para evitar problemas bucais futuros, além da ração apropriada, o dono pode fazer a escovação como forma preventiva desde filhote. Deve procurar ensinar o animal a aceitar a escovação. Existem, inclusive, cremes dentais saborizados. Porém, se for o caso, um profissional pode trabalhar no treinamento. A sugestão é de que, pelo menos, de dois em dois anos seria interessante fazer uma limpeza na boca dos cães e gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *