Madeira de pinheiro para fazer tapume!?


“Fizemos essa opção de madeira de pinheiro, pelo preço, resistência e durabilidade, considerando que poderemos reutilizá-las futuramente na construção de residências”  Samuel Ramos, Secretário de Assistência Social e Habitação

Logo deve iniciar o processo de demolição do prédio, onde funcionou o Colégio Aristiliano Ramos, na região central da cidade. A estrutura, composta por dois blocos e um ginásio de esportes, foi interditada em 2011, após a identificação de graves problemas estruturais. O processo de demolição será coordenado pela Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), com o apoio da Prefeitura de Lages, através das secretarias de Serviços Públicos e Meio Ambiente; Planejamento e Obras; Semasa e Assistência Social e Habitação.

O primeiro passo está sendo a colocação de tapumes, para isolamento da estrutura. Ao invés de madeira de compensado (madeirite), serão utilizadas 485 peças de tábuas de pinheiro, que serão reutilizadas após a finalização das obras, para a construção de cerca de 10 casas populares. A informação é do secretário de Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos.

“Fizemos essa opção de madeira de pinheiro, pelo preço, resistência e durabilidade, considerando que poderemos reutilizá-las futuramente na construção de residências”, explica Samuel. Ele destaca ainda que os cepos de eucalipto utilizados na colocação dos tapumes foram doados ao município através do programa Reuso.

Com esse mesmo propósito, funcionários das secretarias de Serviços Públicos e Meio Ambiente e de Assistência Social e Habitação farão a retirada de materiais da estrutura que será demolida, como grades de ferro, itens elétricos, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *